• OBEMCS

Versão Digital do Referencial Curricular Municipal está disponível para consulta


Documento norteador da Educação Municipal de Cachoeira do Sul está disponível em sua versão digital no Observatório da Educação Municipal de Cachoeira do Sul (OBEMCS) e pode ser visualizado em qualquer dispositivo com, acesso a internet.






Saiba mais:

A Base Nacional Comum Curricular iniciou o seu desenho em 2015. Atenta aos movimentos educacionais, a Secretaria Municipal de Educação de Cachoeira do Sul, iniciou em 2017, antes mesmo da homologação da Base, os estudos introdutórios da mesma com a sua terceira versão. A ideia foi apresentar aos professores da Educação Infantil e dos Anos Finais do Ensino Fundamental a parte introdutória, suas dez competências, os direitos de aprendizagem, os campos de experiências e as competências específicas de cada área do conhecimento, bem como dar conhecimento de que documento era esse e o porquê da sua existência.

Em 2018, já com sua versão homologada, foram organizados Grupos de Trabalho por área do conhecimento e/ou por componente curricular, que ficaram assim sistematizados: GT de Educação Infantil, GT de Arte, GT de Ciências da Natureza, GT de Ciências Humanas, GT de Educação Física, GT de Língua Inglesa, GT de Língua Portuguesa e GT de Matemática. O objetivo era atender a Resolução CNE/CP 02/2017, art. 5o, que determina que: “a BNCC é referência nacional para os sistemas de ensino e para as instituições ou redes escolares públicas e privadas da Educação Básica, dos sistemas federal, estaduais, distrital e municipais, para construírem ou revisarem os seus currículos” e segue orientando o acréscimo de uma parte diversificada que deve ser trabalhada de forma conjunta à parte comum. Nesse sentido, era necessário reunir os educadores para a construção de um documento que servisse de referência para as escolas da rede municipal de ensino e para as outras instituições educacionais que fazem parte do sistema municipal de ensino e do território municipal. Os Grupos iniciaram os trabalhos retomando a parte introdutória da Base, sua estrutura e as dez competências. Depois disso, cada um assumiu o estudo da sua área de conhecimento e do seu componente curricular. Antes, porém, os componentes de Arte, Educação Física, Língua Inglesa e Língua Portuguesa tiveram um momento juntos, para que pudessem se perceber como área das Linguagens no sentido de entender porque estão juntos e porque precisam trabalhar de forma coesa. Nesse aspecto foi proposta uma atividade prática de projeto interdisciplinar que rendeu bons frutos. Cada grupo debruçou-se sobre sua expertise lendo o que havia sobre a área e componente curricular pertencente e, na sequência, foram fazendo a leitura e a discussão detalhada de cada habilidade definida para cada ano escolar. Nesse momento, foi sendo feito o acréscimo da parte diversificada, onde se percebia a necessidade de contemplar alguma especificidade local ou regional. Para o início de 2019, tínhamos a homologação do Referencial Curricular Gaúcho pela Resolução CEEd/RS 345/2018. Com este documento, foram revisadas as habilidades indicadas em cada campo de experiência e componente curricular para cada ano, fazendo as adequações necessárias dentro das características regionais contempladas pelo documento já citado.

Os textos introdutórios foram escritos, também, nos grupos de trabalho, tendo como orientadores os textos da Base Nacional Comum Curricular. Já os textos de cunho mais pedagógico, a finalização e a revisão ortográfica ficaram a cargo das assessoras pedagógicas da 24 Secretaria Municipal da Educação. Paralelo a esse movimento, foi organizada a Equipe Municipal para implementação da BNCC, com o objetivo da mesma realizar o acompanhamento e a revisão do Referencial Curricular Municipal. Seguindo orientações da UNDIME/RS (União dos Dirigentes Municipais) e da UNCME/RS (União dos Conselhos Municipais), a Secretaria Municipal de Educação realizou uma reunião convidando as instituições educacionais do município para informar sobre o andamento dos estudos e da formulação do referido documento.

Escolas da rede privada, instituições de ensino superior, sindicatos dos professores municipais, estaduais e privados, Fórum Municipal de Educação, Conselho Municipal de Educação e 24a Coordenadoria Regional de Educação foram convidados. Dos que se fizeram presentes, foi constituída a Equipe Municipal, responsável por acompanhar, colaborar e revisar a construção do documento.

Após a conclusão do Referencial Curricular Municipal e a revisão pela Equipe Municipal, o documento foi disponibilizado às escolas para que as mesmas pudessem fazer contribuições. As mesmas foram analisadas e consideradas. Depois desse momento, foi finalizado o Referencial Curricular Municipal e encaminhado para o Conselho Municipal de Educação de Cachoeira do Sul, para sua homologação final.

Fonte do texto: Referencial Curricular Municipal

20 visualizações

© OBEMCS.COM 
Todos os direitos reservados